Cold Shot é o novo ovedrive low gain da Tone Ink, se propõe a ser "transparente" (ou não Rsss). Uma homenagem a quem busca a sonoridade de mestres desde Stevie Ray Vaughan e John Mayer, passando por Eric Clapton até Robben Ford ou Larry Carlton. Teve seu circuito projetado para proporcionar versatilidade e um voice ajustável, podendo escolher corte de médio em 3 regiões distintas para se aproximar da sonoridade dos amps mais tradicionais Dumb (200Hz), Marsh (700Hz) e Twin (500Hz). Veja os videos e leia a descrição completa para extrair o máximo do seu próximo pedal!

CHAVE DE MID CUT: controla o centro da curva do potenciômetro de médio (MID). Uma dica importante: comece a usar o potenciômetro de médio no mínimo para perceber de maneira mais evidente como atua o voice de cada dos três modos. Esses 3 voices de corte de médio se assemelham à curva de equalização do pré dos amps tradicionais como Marshall, Fender e  Dumble quando os controles de EQ desses estão em 12h (no meio). Trata de um controle passivo colocado no fim do circuito, ou seja, se estiver no máximo não altera a curva de equalização do restante do pedal, e a medida que vai “cortando” acentua-se o atuação na frequência desejada: Dumble (200hz), Marshall (700Hz) ou Fender (500Hz).

EQ COMPLETO: Os controles de grave, médio e agudo atuam de forma a soar natural como um amp. Mas o grande truque está nos médios. O controle de médios no max. fica “flat” em relação ao pedal e vai dando o shape a medida que reduz até o mínimo. Coloque o médio no mínimo para perceber a diferença de timbre de cada modo, depois vá ajustando gradativamente ao seu gosto. O controle de grave atua em conjunto com o estagio de distorção, então a partir das 14h pode começar “fuzzear”, deste modo, ao usar Les Paul ou guitarras mais encorpadas, experimente diminuir o grave para manter a definição.

CHAVE DE COMP: Os 3 tipos de "Comp" alteram a clipagem que determina o headroom e a “textura”/polidez da distorção, posterior ao estágio de amplificação. Como resultado sonoro, temos algo que lembra a atuação da compressão de pedais como Klon, Morning Glory/Blues Breaker e TS808. Sua atuação pode reduzir o volume total então pode utilizar o controle de volume para compensar essa atenuação.
Nas simulações:

GLORY proporciona mais headroom, mais volume, um timbre mais aberto e menos comprimido;
KLN é uma posição intermediária, com leve compressão que dar uma polidez elegante aos médio altos mantendo uma definição interessante na sonoridade geral;
808 bastante compressão, satura com facilidade, e menos volume que pode ser facilmente compensado ajustando o knob de volume. 


Alimentação: 9 a 18v DC (centro negativo) (“padrão Boss”)
Dimensão aprox: 6,3x6x9,2cm (LxAxC)
Peso: 400g aprox.
Garantia: 90 dias
Prazo de troca por desistência: 7 dias úteis.

Cold Shot OverDrive

R$649,00 R$539,00
Cold Shot OverDrive R$539,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Cold Shot é o novo ovedrive low gain da Tone Ink, se propõe a ser "transparente" (ou não Rsss). Uma homenagem a quem busca a sonoridade de mestres desde Stevie Ray Vaughan e John Mayer, passando por Eric Clapton até Robben Ford ou Larry Carlton. Teve seu circuito projetado para proporcionar versatilidade e um voice ajustável, podendo escolher corte de médio em 3 regiões distintas para se aproximar da sonoridade dos amps mais tradicionais Dumb (200Hz), Marsh (700Hz) e Twin (500Hz). Veja os videos e leia a descrição completa para extrair o máximo do seu próximo pedal!

CHAVE DE MID CUT: controla o centro da curva do potenciômetro de médio (MID). Uma dica importante: comece a usar o potenciômetro de médio no mínimo para perceber de maneira mais evidente como atua o voice de cada dos três modos. Esses 3 voices de corte de médio se assemelham à curva de equalização do pré dos amps tradicionais como Marshall, Fender e  Dumble quando os controles de EQ desses estão em 12h (no meio). Trata de um controle passivo colocado no fim do circuito, ou seja, se estiver no máximo não altera a curva de equalização do restante do pedal, e a medida que vai “cortando” acentua-se o atuação na frequência desejada: Dumble (200hz), Marshall (700Hz) ou Fender (500Hz).

EQ COMPLETO: Os controles de grave, médio e agudo atuam de forma a soar natural como um amp. Mas o grande truque está nos médios. O controle de médios no max. fica “flat” em relação ao pedal e vai dando o shape a medida que reduz até o mínimo. Coloque o médio no mínimo para perceber a diferença de timbre de cada modo, depois vá ajustando gradativamente ao seu gosto. O controle de grave atua em conjunto com o estagio de distorção, então a partir das 14h pode começar “fuzzear”, deste modo, ao usar Les Paul ou guitarras mais encorpadas, experimente diminuir o grave para manter a definição.

CHAVE DE COMP: Os 3 tipos de "Comp" alteram a clipagem que determina o headroom e a “textura”/polidez da distorção, posterior ao estágio de amplificação. Como resultado sonoro, temos algo que lembra a atuação da compressão de pedais como Klon, Morning Glory/Blues Breaker e TS808. Sua atuação pode reduzir o volume total então pode utilizar o controle de volume para compensar essa atenuação.
Nas simulações:

GLORY proporciona mais headroom, mais volume, um timbre mais aberto e menos comprimido;
KLN é uma posição intermediária, com leve compressão que dar uma polidez elegante aos médio altos mantendo uma definição interessante na sonoridade geral;
808 bastante compressão, satura com facilidade, e menos volume que pode ser facilmente compensado ajustando o knob de volume. 


Alimentação: 9 a 18v DC (centro negativo) (“padrão Boss”)
Dimensão aprox: 6,3x6x9,2cm (LxAxC)
Peso: 400g aprox.
Garantia: 90 dias
Prazo de troca por desistência: 7 dias úteis.